terça-feira, maio 13, 2008

questão

Nada além de esconderijo, tudo bem.

Houve uma época em que me escondia sempre. Aquela espressão intensa, séria demais. Nunca olhava ao lado, desviava os olhos dos outros. É, bem sei, tudo bem. E até houve quem disse que essa cara amarrada era só um jeito de viver na pior. Tudo bem, eu bem sei. Mas, o que me intriga mesmo é se aos outros olhos me mudei ou continuo escondendo-me. Tudo bem, pode dizer. Pode ferir ou não. Mas, tudo bem, eu sei... É nada além de esconderijo mesmo, rs.

*escutchê! Nada Além - Porongas (ótimas letras, ótimas canções)

4 comentários:

Maria Renata disse...

sei como é isso. às vezes eu me sinto como uma tartaruga, ou um caramujo... me exponho mas tb me escondo qdo quero. acho que é mais pra avestruz, na verdade, rs.
porongas é muy bueno, já escutei umas coisas deles!
beijos

Amanda Bia disse...

eu tb me escondo! as vezes pareço uma altista vivendo no meu próprio mundinho! quando saio na rua coloco meus fones de ouvido e ignoro a existencia do resto do mundo! não sei se é certo, mas me faz bem.
beijos!

Jaya disse...

Escrito por você, mas poderia ter sido eu. Poderia demais! Rs.

Eu escolhi ficar lendo tuas coisas hoje. Sei lá, me deixa leve. Me faz bem. Vou ler alguns posts antigos.

Beeeeijo.

Carlos Howes disse...

Eu também tinha uma certa mania de me esconder muito, hoje já encaro as coisas mais de frente. Mas me questiono muito como pareço aos olhos alheios. Não devia,mas faço. Então até entendo teu questionamento.

Porongas é bem legal. Eu já tive o prazer de assistir a um show deles por aqui em 2006. Torço para que voltem logo a tocar aqui. O bacana é pensar que tem banda legal de todo o lugar do brasil hoje...

Beijo.